Dia Mundial do Diabetes 14 de novembro.

Muitos devem pensar por  que comemorar no Dia 14 de novembro? Por que vou comemorar uma data que representa uma mudança tão significativa e por vezes abrupta em minha vida? 

Eu comemoro! Comemoro um dia em que chamamos a atenção da sociedade para o Diabetes. Uma disfunção que afeta a vida de milhares de pessoas em diferentes idades.  Uma disfunção que muda sim a rotina de vida, mas que não nos impede de seguir adiante com saúde e felizes em nossos propósitos. Algo que deveria acrescentar a nossa vida mais controles e não mais discriminação. Afinal diabetes é uma condição a ser cuidada e controlada para manter-nos saudáveis e nunca deveria nos deixar a margem de uma sociedade como uma restrição de vida. Não nos restringe trabalhar, brincar, amar e ser feliz. Nos dá regras para cumprir (medir dextros , aplicar insulina, calcular carboidratos, comer de forma mais saudável, praticar atividades físicas regularmente), mas não nos impede de fazer nada. E regras todos os que vivem em sociedade tem que cumprir, faz parte do bom convívio social.

Alimentar-se saudável, praticar atividade física deveria ser rotina na vida de todos nós, diabéticos ou não. São hábitos saudáveis que nos trazem uma melhoria na qualidade de vida. Claro, não é só isso que o DM1 precisa mudar em sua vida. Precisa repor a insulina que seu corpo não mais produz e essa reposição requer cálculos, conhecimentos e muitas  vezes feeling, afinal não é nada fácil fazer o que o pancrêas faz sozinho. Mas isso não é motivo para desânimo e sim motivos para rever conceitos, fazer mudanças em hábitos e quando menos se percebe o medir a glicemia e tomar a insulina faz parte do dia a dia tanto como escovar os dentes. Você o faz e nem percebe mais!

Então comemoremos o dia em que lutamos para que o conhecimento e o tratamento do diabetes chegue a todos que dele precise, lutemos para que o conhecimento chegue aqueles que erronêamente tem pena de nós e de nossos filhos DM1, lutemos por nosso direitos de ter um bom tratamento e um bom acompanhamento profissional (médico endocrinologista, psicóloga, nutricionista).

Sejamos felizes por termos insulina para tratar nossos filhos e que eles terão um futuro brilhante pela frente, uma vida feliz e saudável. Depende de nós, de lutarmos por nossos direitos.

Façamos do dia 14 de novembro um marco para lembrar a todos o quanto podemos ser felizes se soubermos ACEITAR, TRATAR e  CONHECER o diabetes 1. Façamos desse dia um marco para lembrarmos a sociedade que estamos aqui e somos merecedores de um tratamento justo e igualitário a todos e ninguém merece mais do que ninguém. Afinal estamos falando de nossa saúde e a saúde de ninguém vale mais do que de outrem.

Levantemos nossa bandeira e façamos ser ouvidos.  E sejamos felizes, a DM1 não é motivo para nos impedir! Ela é uma adaptação em nossas vidas . E nada impede de sermos felizes, saudáveis e seguirmos adiante em nossos sonhos e anseios.

                                          Ana Claudia Cendofanti

Luto por uma criança de 2 anos vítima de erro médico

Para saber mais clique na imagem.

 

 

Aceitar, conhecer e tratar

Costumo dizer que para um DM1 ter uma vida saudável ele precisa: ACEITAR que o corpo parou de “fabricar” insulina, portanto parar de tentar achar uma solução para resolver isso, ou seja, chás, promessas… Parar de ouvir a qualquer pessoa que queira te fazer sentir culpado ou achar culpados, achar o que fez para ter isso ou então o que fazer para deixar de ter.

Simplesmente ACEITAR, é o primeiro e grande passo. CONHECER o Diabetes para entender o quanto é importante: mudar hábitos, comer saudável, abandonar o que te faz mal, fazer exercícios, procurar  um bom endocrinologista e nutricionista para aprender a cuidar de você.

Ler sobre a diabetes e aprender a filtrar as informações que não te ajudam, buscar que também enfrenta essa nova realidade para aprender e ter apoio quando precisar. TRATAR o seu corpo antes que ele comece a mostrar o seu descuido. Insulina basal, insulina bolus, contagem de carboidratos, alimentação saudável, praticar exercício, monitorar a diabetes: esses tópicos se já não fazem parte de usa vida, o farão e te ajudarão a ter uma vida saudável.

Tenha consciência de que uma nova etapa começa e ela te acompanhará por muito tempo, uma etapa  aonde cuidará melhor de si, se conhecerá melhor. Claro haverão dificuldades e não serão poucas, mas a ajuda chega e você segue para ser cada vez mais feliz.